ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Adiponectina sérica materna em 11 a 13 semanas de gestação na predição de macrossomia.

Adiponectina sérica materna em 11 a 13 semanas de gestação na predição de macrossomia.

Para examinar o papel potencial dos níveis séricos de adiponectina materna no primeiro trimestre de gestação na predição de macrossomia neonatal.
Concentração de adiponectina soro materno foi medida em um estudo caso-controle de gestações simples a gestação de 11 a 13 semanas, que incluíram 50 casos que, posteriormente, entregues recém-nascidos macrossômicos com peso de nascimento acima do percentil 95 para gestação no parto e 300 controles que entregaram apropriado para gestacional recém-nascidos de idade. O múltiplo mediana da adiponectina (MoM) mediana soro nos dois grupos de resultados foram comparados e as distribuições bivariadas gaussianas foram simulados em uma população blindado de 33 344 gravidezes para estimar o desempenho do rastreio para macrossomia por uma combinação de características maternas e história obstétrica com adiponectina soro.
No grupo macrossômico a adiponectina sérica mediana [0,82, intervalo interquartil (IQR): 0,56-1,02 MoM] foi significativamente menor do que nos controles não-macrossômicos (1,02, IQR: 0,70-1,29 MoM, p = 0,001). A taxa de detecção estimado de macrossomia, a uma taxa de falso positivo fixo de 10%, de características maternas e história obstétrica foi de 34,6% e aumentou para 38,2% com a adição de adiponectina soro.

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21394735

VEJA TAMBÉM:



Texto Original

To examine the potential role of maternal serum level of adiponectin in the first trimester of pregnancy in the prediction of neonatal macrosomia.
Maternal serum adiponectin concentration was measured in a case-control study of singleton pregnancies at 11 to 13 weeks' gestation, which included 50 cases that subsequently delivered macrosomic neonates with birth weight above the 95th percentile for gestation at delivery and 300 controls who delivered appropriate for gestational age neonates.The median multiple of the median (MoM) serum adiponectin in the two outcome groups was compared and the bivariate Gaussian distributions were simulated in a screened population of 33 344 pregnancies to estimate the performance of screening for macrosomia by a combination of maternal characteristics and obstetric history with serum adiponectin.
In the macrosomic group the median serum adiponectin [0.82, interquartile range (IQR): 0.56-1.02 MoM] was significantly lower than in the non-macrosomic controls (1.02, IQR: 0.70-1.29 MoM; p = 0.001).The estimated detection rate of macrosomia, at fixed false positive rate of 10%, from maternal characteristics and obstetric history was 34.6% and this increased to 38.2% with the addition of serum adiponectin.
Maternal serum adiponectin at 11 to 13 weeks is a useful biomarker for early prediction of macrosomia.

VEJA TAMBÉM: